Centro Terapêutico

O Centro Terapêutico dos Amigos dos Pequeninos foi criado para alargar a resposta dada pela instituição à comunidade em termos de terapias.

Com este centro, pretendemos garantir que exista uma resposta terapêutica de qualidade, com técnicos especializados, a preços acessíveis.

Destinatários

 

O centro terapêutico destina-se a utentes de todas as idades.

 

Terapia disponíveis:

Apoio Social​

Faz o diagnóstico social (avaliação das potencialidades da família, dinâmica familiar, levantamento das necessidades, avaliação da situação económica, habitacional e redes de apoio formais e informais; levantamento dos equipamentos sociais e recursos locais) e acompanhamento familiar (entrevistas de acompanhamento regulares, visitas domiciliárias, visitas aos estabelecimentos de ensino, amas, ou outros contextos), orientando a família e fomentado o papel preponderante que esta desempenha no processo de reabilitação da criança.

Informa, orienta e encaminha para recursos da comunidade, atuando como agente mediador com outros serviços (educação, saúde, segurança social, autarquias).


Facilita o desenvolvimento das relações interpessoais e em grupo, capacitando as famílias para assumir novos papéis, habilitando-as para a resolução dos próprios problemas, pelos seus próprios meios, promovendo a sua autonomia e participação.

Realiza planos de intervenção social, conjuntamente com a restante equipa técnica.

Fisioterapia​​

A Fisioterapia centra-se, através de uma avaliação,  numa perspetiva bio-psicossocial, na prevenção de doença e na promoção da saúde, no desenvolvimento e recuperação da funcionalidade e qualidade de vida e na diminuição da incapacidade e inadaptação através de programas de reeducação, reabilitação e tratamento.

 
Terapia da Fala​​

A Terapia da Fala desenvolve atividades no âmbito da prevenção, avaliação e tratamento das perturbações da comunicação, linguagem, fala, motricidade oro-facial, deglutição/alimentação e funções associadas.

 

Nas diferentes áreas de intervenção são desenvolvidos os seguintes aspetos:

  1. Comunicação – verbal e não-verbal;

  2. Linguagem – verbal oral e verbal escrita;

  3. Fala – articulação, ressonância, voz, respiração, prosódia e fluência;

  4. Motricidade Oro-facial – musculatura envolvida nas funções da sucção, respiração, mastigação, deglutição e articulação;

  5. Deglutição/Alimentação – no desenrolar das fases deste processo – fase oral e faríngea.

Terapia Ocupacional​​

A Terapia Ocupacional, pode abranger problemas diversos nos componentes sensório-motores, cognitivos, psicológicos e psicossociais, revelando-se na criança em dificuldades nas diferentes áreas de desempenho (Atividades da Vida Diária, Produtivas e de Lazer), dando ênfase ao desenvolvimento de competências que permitem à criança brincar, comunicar e relacionar-se com os outros de forma adequada e eficaz.

A intervenção recorre, frequentemente, ao jogo e à actividade lúdica como instrumento de trabalho e pode centrar-se em diferentes abordagens terapêuticas (psicomotora; integração sensorial; cognitiva-comportamental; tecnologias de apoio), de acordo com as necessidades individuais, motivações e interesses da criança e com as prioridades familiares, de modo a desenvolver o máximo de autonomia na sua vida pessoal, social e escolar.

 
Psicologia​​

O apoio da psicologia na Intervenção Precoce é centrado na criança e na família de forma preventiva e adaptativa, com vista a assegurar as condições facilitadoras do desenvolvimento da criança.

Realiza-se uma avaliação em contexto clínico e natural da criança, conjuntamente a uma recolha de informação junto dos pais e educadores sobre o seu desenvolvimento aos vários níveis: funções mentais, psicossocial e familiar.

A intervenção é realizada com recurso a atividades lúdicas (brincadeiras e jogos) de forma a promover as funções mentais (desenvolver a memória, atenção/concentração, perceção, raciocínio, inteligência, comunicação, e competências emocionais e sociais).