Terapia Ocupacional


  1. A Terapia Ocupacional, pode abranger problemas diversos nos componentes sensório-motores, cognitivos, psicológicos e psicossociais, revelando-se na criança em dificuldades nas diferentes áreas de desempenho (Actividades da Vida Diária, Produtivas e de Lazer), dando ênfase ao desenvolvimento de competências que permitem à criança brincar, comunicar e relacionar-se com os outros de forma adequada e eficaz.

  2. A intervenção recorre, frequentemente, ao jogo e à actividade lúdica como instrumento de trabalho e pode centrar-se em diferentes abordagens terapêuticas (psicomotora; integração sensorial; cognitiva-comportamental; tecnologias de apoio), de acordo com as necessidades individuais, motivações e interesses da criança e com as prioridades familiares, de modo a desenvolver o máximo de autonomia na sua vida pessoal, social e escolar.